Os florais funcionam!!!

E muitas pessoas já se beneficiaram do uso dessas maravilhosas essências. Mas existem alguns casos, poucos aliás, que acabam abandonando a terapia por não notar nenhuma diferença no seu quadro.

Porque isso acontece? Segue abaixo os principais motivos:

1) A partir do entendimento que a doença é uma expressão de um desequilíbrio e é através dela, da doença, que muitas vezes tomamos contato com essa desarmonia interna, por si só ela já tem a sua função.  Muitas vezes experienciar a doença é a etapa necessária para tentar elaborar o que causa o desequilíbrio. Para algumas pessoas então, viver essa etapa é o caminho de aprendizado.

2) Outra possibilidade da não percepção, é obrigar alguém a fazer terapia. A obrigação muitas vezes torna esse processo contraditório, não só porque precisamos reconhecer o problema para que possamos curá-lo, pois todos nós temos o nosso tempo de aprendizado, de maturação do conhecimento sobre nós mesmos; mas também porque um processo terapêutico imposto, traz a possibilidade do desenvolvimento de bloqueios. Sei que em vários momentos “obrigar” alguém que está realmente mal ou em risco é necessário. E em muitos processos, apesar de inicialmente obrigatórios, os bloqueios são superados e o resultado da terapia é bastante positivo. Mas, não por todos. Portanto, aprender a respeitar o tempo e o momento de cada um é o primeiro passo para o equilíbrio.

3) Como os florais proporcionam mudanças no padrão de comportamento através da consciência, a terapia com florais pode ter uma duração razoável. Muitas pessoas não têm paciência de deixar o tempo ajudar no tratamento. Porém, somente com tempo e a percepção de nós mesmos que tomamos consciência da necessidade de mudança interna.